UMA GARFADA DE SOL NO UMBIGO

13.41 com IVA

UMA GARFADA DE SOL NO UMBIGO

13.41 com IVA

UMA GARFADA DE SOL NO UMBIGO

13.41 com IVA

TELHADOS DE VIDRO

As casas do meu bairro têm telhados de vidro | por onde o sol, multiplicando ancoradouros, | areja de laranja os dias santos de uns tantos | Eu tenho para mim que a gente que mora no bairro | usa rituais de disfarce para mastigar certas telhas | com os olhos acossados por essas vidas alheias | Talvez por isso traga pedras no lavradio da língua, | no gume que faz ricochete e naquele passo em falso as engole por inteiro Enquanto o cântaro for à fonte | ninguém diga que desta água não beberá.

Adicionar aos Favoritos
Adicionar aos Favoritos
Categorias: , , Etiqueta:

UMA GARFADA DE SOL NO UMBIGO

13.41 com IVA

Temáticas


Notice: Trying to get property 'ID' of non-object in /home/bluemate/public_html/exclamacao.pt/wp-content/plugins/woocommerce/includes/widgets/class-wc-widget-product-categories.php on line 137

Newsletter

Siga-nos nas redes